aprovação de crédito aprovação de crédito

Entenda o que deve ser considerado em uma aprovação de crédito

6 minutos para ler

Se existe uma questão que gera ansiedade entre os consumidores que acabaram de pedir um cartão, é a famosa aprovação de crédito. Isso porque é durante esse processo que a instituição financeira verifica se, de fato, será possível liberar a proposta ao usuário, com a segurança de que ele poderá arcar com as suas responsabilidades e não cair na inadimplência.

Contudo, para os estabelecimentos, é interessante que essa etapa seja realizada com o máximo de atenção. Aqui, será preciso conhecer mais a respeito de como funciona essa fase para evitar dores de cabeça no futuro. 

Na maioria dos casos, contar com o suporte de uma empresa terceirizada e especialista nesse serviço é uma solução ainda mais certeira e que promoverá total satisfação aos envolvidos. Ficou curioso e quer entender melhor? Continue acompanhando o post e anote cada detalhe!

Análise cadastral

A primeira etapa do processo de aprovação de crédito é a análise cadastral. Nesse momento, a instituição financeira irá reunir todas as informações pessoais do indivíduo, baseadas nos documentos solicitados no preenchimento do cadastro.

Para um resultado inicial positivo, a organização espera encontrar elementos que comprovem a confiabilidade do solicitante. Em outras palavras, descobrir se a pessoa é real, se possui um endereço fixo, se há bons meios de contato e qual é a sua fonte de renda.

Logo, para que tudo isso seja possível, certa documentação é exigida. Entre os itens indispensáveis, destacamos:

  • comprovante de endereço;
  • documentos de identificação, tais como RG e CPF;
  • comprovante de renda;
  • canais de contato;
  • se necessário, documentos para comprovar o estado civil.

Análise de restrições

Agora, temos um processo bem conhecido durante a aprovação de crédito — a verificação das restrições. Em linhas gerais, esse cuidado serve para que a instituição financeira veja se o solicitante possui seu nome nos órgãos de restrição ao crédito, como é o caso do SPC ou Serasa.

Aqui, o usuário pode ser categorizado em até quatro situações distintas. Vamos conhecer mais sobre elas:

  • solicitante sem restrição: quando não existe nenhum registro de negativação em seu nome;
  • solicitante com alertas: quando o indivíduo possui registros de inadimplência antigos e que já foram finalizados;
  • solicitante com restrições: quando existem débitos em aberto em outras instituições, por renegociações, atrasos de pagamento, protestos ou qualquer outro tipo de inadimplência;
  • solicitante com impeditivos: quando o usuário está impedido, diante da lei, a ter crédito por conta de bloqueios de bens ou outras situações legais.

Análise de Score

Até aqui, a instituição financeira já consegue conferir diversos indicadores a respeito do desempenho do solicitante. Cada informação adquirida possui seu nível de importância e será indispensável para definir o perfil de crédito do indivíduo.

Diante de todos esses dados, ainda há o Score — uma espécie de “nota” que é atribuída ao solicitante e que reflete a sua posição na aprovação de crédito. Quanto maior for o seu Score, mais altas são as chances de a pessoa cumprir com seu compromisso e não oferecer riscos de inadimplência para as empresas envolvidas.

Normalmente, essa pontuação vai de 0 a 1 mil e tem como objetivo indicar se um perfil específico está hábil para pagar as suas contas em dia pelos próximos 12 meses. Atualmente, esse dado é um dos mais utilizados na hora de conceder um financiamento, empréstimos e, claro, o cartão de crédito.

Indicadores cadastrais

Temos também alguns indicadores cadastrais que são checados conforme as categorias em que o indivíduo se encaixa. Vamos aos exemplos?

Pense na seguinte situação: o usuário pertence a uma faixa etária específica. Assim, se os “tomadores de crédito” desse mesmo grupo costumam apresentar um bom histórico de pagamento, é provável que o solicitante ganhe uma nota que seja compatível com a sua reputação no mercado financeiro.

O mesmo acontece em situações opostas: quando sua imagem não for boa, sua avaliação será correspondente ao perfil. Obviamente, a idade é apenas um detalhe para ilustrar o cenário. Nesse procedimento, existem inúmeros outros elementos que são ponderados, entre eles:

  • a localização;
  • o estado civil;
  • a faixa de renda;
  • a profissão, entre outros.

Históricos financeiros

Como a aprovação de crédito é um procedimento longo e detalhado, ainda não acabamos por aqui.

Daqui para a frente, os responsáveis pela análise deverão conferir outros indicadores que refletem o desempenho financeiro do indivíduo. São eles:

  • o número de vezes que o usuário pediu crédito no mercado financeiro;
  • o valor em aberto de suas dívidas;
  • o número de buscas que os bancos realizaram até liberarem o crédito;
  • a quantidade de restrições ou ações judiciais em seu nome.

Comprometimento de renda

Na fase final da aprovação de crédito se encontra a análise do comprometimento de renda. 

O que isso significa? Que a empresa responsável precisará verificar se o solicitante é capaz de arcar com seus pagamentos. Sendo assim, é preciso checar os seus comprovantes de renda, que são os principais dados para obter essa informação.

A instituição precisa garantir que o valor do crédito liberado esteja dentro do orçamento do indivíduo. Nesse sentido, é preciso que o montante liberado não seja maior que 20 ou 30% de sua renda mensal — porcentagem que pode variar de uma organização para outra.

Outro ponto interessante é que a instituição financeira precisará ter um cuidado redobrado com os usuários que não possuem nenhum rendimento fixo. 

Em tais circunstâncias, os especialistas terão que verificar dados mais apurados e conferir, até mesmo, um histórico ainda mais antigo do solicitante.

Como vimos após a leitura, o processo de aprovação de crédito costuma ser longo e detalhado. Por essas e outras, as empresas mais atualizadas e modernas estão sempre investindo em parcerias com organizações capacitadas para realizar esse trabalho. 

Ao abraçar a ideia, você terá a segurança de que a análise foi feita da forma correta, evitando qualquer prejuízo no futuro e aumentando sua credibilidade no setor.

Caso você tenha gostado das dicas e queira saber como investir nesse processo, não deixe de entrar em contato conosco. Nosso time de consultores está disponível para sanar as suas dúvidas e te ajudar nessa tarefa. Aproveite!

Posts relacionados

Deixe um comentário