Como organizar os remédios Como organizar os remédios

Como organizar os remédios em casa? 8 dicas para ajudar você

6 minutos para ler

Seja para fazer uso controlado e contínuo de medicamentos, seja apenas para casos excepcionais nos quais o mal-estar aparece, a maioria dos brasileiros costuma ter uma “farmacinha” em casa, o que é bastante útil e até recomendado para ninguém ficar desprevenido em situações de emergência.

O único problema aparece quando a organização desses medicamentos não é feita da forma adequada. Por se tratar de produtos que requerem muitos cuidados, a eficácia do remédio pode ser comprometida quando seu armazenamento não é ideal. Consequentemente, sua saúde também acaba sendo colocada em risco.

Neste post, você vai aprender como organizar remédios da forma correta em casa, para fazê-los durar mais. Se deseja saber mais sobre o assunto, confira nossas dicas a seguir.

1. Dê preferência aos comprimidos

Peça ao seu médico para dar preferência aos medicamentos em forma de comprimidos, tabletes ou cápsulas. Além de serem compactos e mais fáceis de armazenar, esses tipos de fármacos tendem a ter uma durabilidade maior do que aqueles produzidos em versão líquida, sem o risco de derrubar ou esparramar seu conteúdo em cima de outros medicamentos.

2. Retire o algodão

Ao comprar medicamentos em recipientes de vidro, é comum encontrar pedaços de algodão na superfície para evitar o atrito entre as cápsulas daquele recipiente. A partir do momento em que removê-lo pela primeira vez, evite colocá-lo de volta no frasco.

Muitas pessoas acreditam que manter o algodão dentro do vidro pode ser benéfico para a conservação dos medicamentos, mas, na verdade, você pode estar ajudando a manter a umidade que entrou na embalagem a se manter naquele recipiente. Experimente guardar as pílulas no vidro sem vedação ou em caixinhas próprias para medicamentos, feitas de plástico ou metal.

3. Escolha o local de armazenamento com cuidado

Você já deve saber que o calor, luz e umidade em excesso podem danificar as propriedades de seus medicamentos e até torná-los inutilizáveis, ainda que estejam dentro do prazo de validade. Isso quer dizer que seu banheiro pode não ser o melhor local para armazenamento. Afinal, esses tipos de cômodos nem sempre são bem ventilados e ainda se apresentam eventualmente abafados com o uso do chuveiro.

Procure algum espaço em casa cuja temperatura esteja sempre entre 15ºC e 30ºC, como closets ou gavetas da sala de jantar (que são normalmente secos e frescos). Se houver variações constantes de clima, providencie sua estabilização com o uso de ventiladores, ar-condicionado ou aquecedores.

Além disso, não esqueça que o cômodo escolhido deve ser mantido em boas condições de higiene, longe da presença de roedores ou insetos.

4. Divida os medicamentos em categorias

Uma dica de organização pessoal infalível para o dia a dia é separar os elementos a serem guardados em grupos. Se você possui muitos deles, pode criar uma lista com categorias de uso mais frequente, como “resfriados”, “dor e febre”, “ferimentos” etc.

Em seguida, utilize caixas plásticas, de isopor ou gaveteiros compactos para manter os fármacos guardados em compartimentos, que devem estar preferencialmente etiquetados e fechados. Além de aumentar a proteção de seus remédios contra as variações de temperatura, você facilita a procura pelos itens desejados.

Outra dica importante para quem possui animais ou crianças pequenas em casa é lacrar as caixas com um cadeado ou outro compartimento com proteção, evitando acidentes.

5. Tenha atenção com o prazo de validade

A maioria dos medicamentos dura pouco mais de um ano, por isso é importante dar uma conferida no seu estoque para atualizá-lo regularmente e jogar fora aqueles itens já vencidos.

Para facilitar este trabalho, mantenha sempre cada fármaco em sua embalagem original, e escreva a data de validade do lado de fora da caixa (preferencialmente com pincel atômico, marcador ou qualquer outra tinta chamativa). Assim, você não terá problemas em visualizar a data certa caso aquele material se desgaste com o tempo.

Além disso, as embalagens originais devem ser mantidas, por conter orientações valiosas sobre o uso e armazenamento adequado de cada tipo de medicamento. Isso é particularmente importante, tendo em vista que alguns deles requerem condições especiais de temperatura e manuseio.

6. Separe os medicamentos infantis dos adultos

Como organizar remédios é uma tarefa cheia de detalhes, é possível que você acabe com muitas categorias no momento de agrupá-los para o armazenamento. Isso pode representar um problema nos momentos de emergências ou quando algum membro da família acorda de madrugada se sentindo mal, por exemplo.

Então, manter compartimentos para separar os gaveteiros, levando em conta a idade dos consumidores de cada tipo de medicação pode ser de grande valia, tendo em vista que este simples detalhe facilita o momento de busca para quem conta com uma “farmacinha” muito cheia em casa.

7. Crie um kit para viagens

Se seus familiares apresentam alguma condição médica especial ou você precisa viajar, é muito útil ter à disposição uma pequena necessaire já separada em seu armário com os principais medicamentos requisitados em condições de emergência (como antitérmicos e analgésicos), ou que atendam às necessidades daqueles que sofrem com doenças crônicas.

8. Planeje a disposição e acesso dos medicamentos

Manter suas medicações em locais secos e altos (como armários com prateleiras) é uma boa ideia para armazená-los longe do alcance de crianças. O único problema aparece quando o acesso fica difícil por ser alto demais ou o alcance se torna complicado para idosos e outras pessoas com mobilidade reduzida.

Uma dica de organização válida para qualquer situação é manter os fármacos usados com mais frequência nas prateleiras de baixo. Isso pode ser útil principalmente para quem dispõe de grande quantidade de medicamentos em casa.

Ao armazenar seus remédios, você também pode contribuir para a organização do lar. Afinal, ao lidar com itens tão primordiais para sua saúde, o ideal não é deixá-los espalhados em qualquer canto da casa, certo?

Agora que você já sabe como organizar remédios com eficiência, que tal dividir estas informações com seus amigos e familiares? Compartilhe este post nas suas redes sociais e mantenha todos do seu círculo social bem informados!

Posts relacionados

Deixe um comentário