como separar as contas da empresa das contas pessoais como separar as contas da empresa das contas pessoais

Saiba como separar as contas da empresa das contas pessoais

6 minutos para ler
Powered by Rock Convert

Você já misturou as contas do supermercado, de luz, da escola ou do carro com as despesas do negócio? Essa é uma prática muito comum nas pequenas e médias empresas, porém se trata de um erro grave, capaz de trazer consequências sérias para a sobrevivência do seu negócio e sua posição perante o mercado. Pensando nisso, preparamos este post sobre como separar as contas da empresa das contas pessoais.

O fato de não fazer a distinção entre esses dois tipos de contas, além de prejudicar a organização do orçamento de ambos, pode chegar a um ponto que impossibilite a gestão financeira adequada da empresa. Portanto, é imprescindível que todo empreendedor saiba que essa junção é um perigo para a manutenção de um fluxo de caixa saudável.

Se você deseja evitar prejuízos na sua empresa e na sua casa, este post foi feito para você. Descubra agora como separar as contas da empresa das contas pessoais. Boa leitura!

Tenha duas contas separadas

Ainda que você seja uma pessoa organizada, as chances de aparecer alguma conta misturada no seu âmbito empresarial e pessoal são muito grandes caso você as gerencie a partir de uma conta bancária só. Além disso, você tem mais dificuldades para identificar cada tipo de pagamento ou recebimento quando não há uma distinção clara de despesas.

Felizmente, existem planos vantajosos na maioria dos bancos, tanto para as pessoas físicas quanto para as jurídicas. Ao administrar suas contas pessoais, por exemplo, você pode optar por uma conta 100% digital, que deve ser livre de qualquer tipo de tarifa. Ao conversar com seu gerente, você também pode encontrar uma conta que garanta mais clareza e segurança no momento de fechar o caixa do seu negócio.

Faça o controle do fluxo de caixa

Ao administrar o fluxo de caixa, é mais fácil prever gastos, avaliar possíveis cenários diferentes e otimizar a gestão financeira do seu negócio com praticidade. Para isso, a análise do fluxo deve ser detalhada e feita diariamente. Assim, a empresa pode identificar desequilíbrios e se antecipar, a fim de prevenir riscos sem intervenções do seu orçamento pessoal.

Não se esqueça de registrar todo o dinheiro gasto e recebido pelo seu estabelecimento, incluindo as operações de pequeno valor, como produtos de limpeza, alimentos para os funcionários, itens de higiene ou material de escritório. O ideal é criar uma planilha com diferentes categorias, de maneira que você tenha um controle mais apurado do tamanho de cada despesa. Dessa forma, fica mais fácil evitar o desperdício de dinheiro.

Não leve despesas domésticas para a empresa (e vice-versa)

Resista à tentação de realizar pequenos pagamentos corporativos (como materiais de limpeza ou escritório) com o dinheiro do seu próprio bolso, achando que isso não terá nenhum impacto significativo em seu orçamento. O mesmo vale para o uso de dinheiro do caixa com despesas pessoais (como supermercado, conta de água ou luz). Por mais inofensiva que essa prática possa parecer, ela descumpre um princípio básico que você deve seguir de agora em diante: jamais levar as despesas da empresa para casa.

Você deve adotar essa regra levando em consideração que o contrário (levar despesas de casa para a empresa) também é uma prática nociva para a saúde financeira de ambos. Afinal, tentar corrigir um erro com outro já é um indício de que algo pode dar errado no futuro. Por isso, sempre mantenha as contas de casa totalmente separadas das do seu negócio.

Siga um orçamento pessoal

Agora que você já tem um fluxo de caixa detalhado de sua empresa, é hora de focar seu orçamento pessoal e familiar. Ao separar as contas empresariais das domésticas, o início dessa tarefa já é bastante facilitado, tendo em vista que todas as informações e os números que devem ser levados em conta já estão organizados para isso.

Você sabe muito bem o quanto ganha mensalmente com seu trabalho, porém, para montar um orçamento pessoal, é preciso saber exatamente o quanto gasta a cada mês. Para isso, registre todas as suas despesas fixas e variáveis em detalhes, preferencialmente organizadas em categorias. Assim, você terá mais clareza sobre os gastos e facilidade para alterar ou cortar aqueles considerados supérfluos. Por fim, defina metas e decida o que deve ser priorizado no âmbito financeiro daqui para frente.

Estabelecer e seguir uma rotina de controle financeiro pessoal é importante porque ajuda a direcionar o seu foco apenas para as despesas domésticas, o que pode ser um alívio e tanto para quem ainda não sabe como separar as contas da empresa das contas pessoais.

Faça reservas financeiras para emergências

Qualquer pessoa pode passar por momentos de instabilidade financeira, que podem acarretar sérios prejuízos. Em momentos como esses, é muito comum que os empreendedores recorram ao caixa da empresa ou consultem a possibilidade de empréstimos, a fim de salvar a sua conta bancária. Isso pode ser muito nocivo para seu negócio.

Para lidar com esses tipos de dificuldades, tanto a própria empresa quanto o empreendedor precisam ter reservas financeiras no caso de imprevistos. Desse modo, o dinheiro que sobra no caixa da empresa deve ser investido (em uma poupança ou fundo de renda fixa), de forma que esteja disponível para ser sacado em momentos de dificuldades. Isso permite que o crescimento da sua empresa não acabe bloqueado em períodos de instabilidade ou baixo índice de vendas.

Se necessário, peça ajuda

Como separar as contas da empresa das contas pessoais nem sempre é uma tarefa fácil, não se esqueça de que você sempre pode contar com a ajuda de alguém se tudo falhar ou se você ainda estiver se deparando com dificuldades na sua gestão financeira.

Muitas vezes, as contas da empresa se misturam com as pessoais porque fazer o controle financeiro é uma tarefa que demanda tempo, e o gestor acaba postergando isso para suprir as necessidades imediatas do seu negócio. Tenha em mente que não há nenhum problema em pedir ajuda de um profissional de confiança para fazer esse controle.

Como você pode perceber, existem muitos passos a serem cumpridos na missão de administrar melhor o seu dinheiro. No entanto, ao colocar em prática todas essas dicas que destacamos aqui sobre como separar as contas da empresa das contas pessoais, você certamente vai evitar muitos problemas, seguir com seu planejamento estratégico e até prosperar com mais rapidez.

Gostou do texto? Quer continuar acompanhando os conteúdos do blog? Então aproveite para ler outro post sobre gestão financeira empresarial e não pare de aprender!

Posts relacionados

Deixe um comentário