Compra mensal ou semanal Compra mensal ou semanal

Compra mensal ou semanal: qual a melhor opção na hora do supermercado?

6 minutos para ler

Se hoje fazer compra mensal ou semanal é uma questão de opção para muitas famílias, não muito tempo atrás a história era outra. A famosa “compra do mês” surgiu no Brasil entre o final da década de 1980 e o começo da década de 1990. O motivo? O temido “dragão da inflação”.

Quem viveu nessa época ainda se lembra que o dinheiro perdia valor tão rapidamente que muitos produtos chegavam a ter os seus preços ajustados várias vezes no mesmo dia. Com isso, o trabalhador que recebia seu salário mensalmente corria aos supermercados e centros comerciais a fim de adquirir tudo que precisasse para o mês seguinte, uma vez que seu dinheiro poderia valer muito menos no próximo dia.

Felizmente, a era da hiperinflação passou, mas diversas famílias ainda mantêm o hábito de fazer uma grande compra mensal. Será que essa é realmente a melhor estratégia ou vale a pena ir diversas vezes ao mercado mensalmente? Neste artigo, vamos falar um pouco das vantagens e desvantagens de fazer suas compras uma vez por mês ou toda semana. Saiba mais na sequência!

Vantagens e desvantagens da compra mensal

A primeira grande vantagem é a economia de tempo que ela pode significar. Se você tem uma rotina corrida ou até mesmo mora longe do seu supermercado favorito pode ser difícil ir toda semana até o estabelecimento. Assim, com uma grande compra mensal, você se planeja para essa atividade apenas uma vez por mês.

Outro ponto positivo é que muitas vezes é possível aproveitar melhor promoções em que um certo produto fica mais barato se adquirido em maior quantidade. Várias pessoas adeptas da compra do mês têm o hábito, também, de ir aos populares “atacarejos”, supermercados atacadistas que vendem no varejo e onde é possível encontrar ótimos preços levando mais volume ou embalagens maiores.

Já o lado negativo é que a compra mensal exige um maior planejamento e pode ser sinônimo de uma alimentação menos saudável — com mais enlatados e menos vegetais, por exemplo. Além disso, ao fazer isso para o mês inteiro, o risco de desperdício é maior, e você fica mais propenso a perder produtos na validade, o que não é bom nem para o bolso, nem para o planeta.

Outro aspecto desfavorável é que os supermercados têm novas promoções praticamente todos os dias. Sendo assim, ao ir menos vezes, você vai aproveitar menos dessas ofertas. Além do mais, compra do mês é sinônimo de pegar tudo em um mesmo local, e nem sempre essa é a melhor maneira de economizar no supermercado. Um estabelecimento pode ser bom de preço em carnes e deixar a desejar em produtos de limpeza, por exemplo.

Vantagens e desvantagens da compra semanal

O primeiro perigo das compras semanais é que elas podem acabar se convertendo em um maior gasto com caprichos ou produtos supérfluos. Sabe aquela coisinha a mais que a gente sempre pega quando vai no supermercado? Um queijo fino ou aquele chocolate diferente? Pois é, se não tomar cuidado e esse hábito se repetir todas as vezes, isso pode pesar no orçamento.

Agora falando sobre as vantagens, planejar refeições semanais é preferível do que fazer isso para o mês inteiro. Ao comprar para períodos menores, você consegue pensar no cardápio daqueles dias e criar uma lista de supermercado que realmente tem tudo o que precisa. Além disso, fica mais fácil ser criativo e pensar com carinho em cada refeição. Montar um cardápio de 30 dias não é tarefa simples.

Ainda a favor da compra semanal, temos o outro “lado da moeda” dos pontos negativos da compra do mês. Se você vai mais vezes ao mercado, é provável que isso se converta em uma alimentação mais saudável. Frutas, legumes, folhas e outros alimentos frescos não duram o mês inteiro, mas nem por isso devem ficar de fora da alimentação da sua família.

Por último, mas não menos importante, quem faz mais compras aproveita mais as promoções ocasionais das redes de supermercado. O velho hábito de pegar os folhetos e comparar os valores, por exemplo, ainda funciona muito bem. Melhor ainda: a internet deixou a pesquisa de preços mais fácil do que nunca, e muitos mercados incluem os preços dos produtos nos seus aplicativos.

Compra mensal ou semanal: saiba como escolher

O essencial é encontrar o que se adapta satisfatoriamente à realidade e ao ritmo de vida que você tem. Se precisa fazer compra mensal por falta de tempo ou distância do supermercado, por exemplo, esforce-se de maneira que ela seja a melhor possível. Congele alimentos a fim de evitar o desperdício e sempre faça sua lista. Também vale lembrar daquela velha dica de ouro: quem faz as compras com fome gasta mais e pior.

Agora, se tem tempo e disponibilidade para ir ao mercado várias vezes ao longo do mês, essa provavelmente é uma ótima ideia. Além das vantagens que já apresentamos — aproveitar as promoções, diminuir o desperdício de alimentos e ter uma dieta rica em alimentos frescos —, vale a pena diversificar os locais de compra.

Feiras de rua ou produtores locais e sacolões costumam ser excelentes opções para realizar suas compras de hortifrúti, enquanto as grandes redes e os mercados maiores normalmente têm preços mais competitivos no caso de alimentos não-perecíveis e produtos de limpeza. Inclusive, você pode usufruir do melhor dos dois mundos dividindo suas compras entre produtos perecíveis e não-perecíveis.

Uma estratégia é adquirir produtos de limpeza e alimentos como arroz, feijão, grãos, farináceos e industrializados para o mês inteiro. Assim, você aproveita as promoções e pode adquirir embalagens maiores, condição em que a relação entre custo e benefício costuma ser vantajosa em relação às outras. Já o que for fresco ou tiver validade curta (laticínios, pães e carnes, por exemplo) fica para as compras de toda semana: menos desperdício e mais frescor — e otimizar seu tempo no supermercado.

Então, você é do time da compra mensal ou semanal? Se gostou das dicas da FortBrasil, compartilhe este post nas suas redes sociais e divida esse conhecimento com seus amigos.

Posts relacionados

Deixe um comentário