gestão 4.0 gestão 4.0

Gestão 4.0: entenda o conceito e os princípios do novo modelo de gestão

11 minutos para ler
Powered by Rock Convert

Apesar de ser um assunto bastante difundido entre empreendedores, executivos e empresários, indústria e gestão 4.0 ainda são conceitos desconhecidos por muitas organizações. De acordo com pesquisa da FIESP, de 2018, 32% das empresas brasileiras não ouviram falar do tema.

Nos locais em que a gestão 4.0 já é comum, se torna inimaginável realizar processos sem o uso das tecnologias. No Brasil, o objetivo do investimento em tecnologia e pesquisa para fomentar a indústria 4.0 é mudar o presente e construir o futuro.

Para implantar esse modelo de administração, primeiramente, é preciso entender o que significa indústria 4.0, além de estar por dentro de todos os conceitos, fatores e tecnologias que a compõem. Assim, ficará mais fácil compreender como esse método pode ser aplicado na sua empresa.

Quer saber mais sobre gestão 4.0? Confira, a seguir, tudo o que você precisa sobre o assunto!

O impacto da indústria 4.0

A indústria 4.0 faz parte da chamada Quarta Revolução Industrial. Esse movimento está diretamente ligado a diferentes tecnologias, computação na nuvem, inteligência artificial, robótica e big data — e seus impactos são muitos, tanto no dia a dia das pessoas quanto das empresas, principalmente no que se refere à união dos mundos online e offline. Um exemplo são as lojas físicas com totens de autoatendimento para escolha de produtos e pagamentos.

No âmbito empresarial, a indústria 4.0 resulta em maior produtividade, redução de custos e uma gestão com foco no cliente. Tudo isso com base em dados gerados a todo instante por sistemas de controle que permitem tomadas de decisão mais acertadas e rápidas.

A maioria das pessoas pensa que esses impactos acontecem somente em grandes indústrias e manufaturas. Contudo, a indústria 4.0 afeta também a maneira de gerenciar negócios de diversos segmentos e tamanhos.

Um exemplo disso é que, por meio de sistemas de análise de dados, é possível acompanhar, em tempo real, as vendas de todas as lojas da sua rede. Gerentes e toda a liderança da empresa têm acesso a dados relevantes para analisar o que está acontecendo — podendo compartilhar essas informações com a equipe.

Desse modo, você acelera seus processos e descentraliza a informação, com a segurança garantida pela tecnologia utilizada nos sistemas conhecidos por Big Data Analytics. Esses programas são, em sua maioria, hospedados na nuvem, o que permite o acesso aos dados de qualquer dispositivo com acesso à internet.

Gestão 4.0: conceito e fundamentos

Diante dessas mudanças, líderes e empreendedores precisam rever sua maneira de administrar seus negócios, a fim de a empresa seguir relevante no seu segmento de mercado. Dessa necessidade, surge, dentro da Quarta Revolução Industrial, o que chamamos de gestão 4.0. Confira, a seguir, 3 características-chave.

Big data com foco no cliente

Uma vez que vivemos na era do relacionamento, esse novo modelo de gestão é focado em como as empresas e seus colaboradores interagem com clientes e fornecedores. O objetivo é proporcionar excelentes experiências, as quais devem ser cada vez mais personalizadas, para os stakeholders.

Por isso, o big data é o principal aliado da gestão 4.0. Afinal, é a partir de relatórios com diferentes tipos de dados que as empresas conseguem compreender sua essência e identificar os comportamentos dos seus clientes. Quanto mais informações você tiver acerca deles, mais embasadas e acertadas serão suas tomadas de decisão.

Mas não é só o dia a dia das empresas que faz com que essa mudança para a gestão 4.0 seja necessária: o comportamento e o perfil dos consumidores também mudaram, e é preciso atender às novas demandas dos clientes digitais.

As alterações aconteceram desde a alta exigência com relação aos produtos e serviços que compram, como também no que diz respeito aos seus interesses e a maneira de se comunicar. Os membros da geração Z, que serão a maioria dos consumidores até 2020, requerem ainda mais qualidade no atendimento recebido e serviços personalizados.

Comunicação omnichannel

É importante dizer que esse grupo de pessoas das quais falamos já nasceu na era digital e, nesse caso, as redes sociais fazem parte da sua vida. Por isso, a empresa deve estar presente nesses meios, a fim de ter mais chances de estabelecer uma comunicação com seu público. Mas o ambiente digital não é utilizado somente para comunicação — daí surge o conceito de omnichannel.

O omnichannel consiste na ideia de que suas estratégias de comunicação, em diferentes canais, não devem ser realizadas de modo paralelo, mas, sim, de forma convergente. Por exemplo, no varejo, é cada vez mais comum que as lojas tenham pontos de venda físicos, como estabelecimentos na rua ou em shoppings, mas também tenham e-commerce.

Em uma estratégia de omnichannel, a ideia é que o cliente não perceba diferença entre sua comunicação online e offline. Elas devem caminhar juntas e ter um mesmo objetivo.

Novos modelos de negócio

Uma vez que você tem acesso às informações sobre seus consumidores, é possível descobrir e entender dores e necessidades que você, até então, desconhecia. Consequentemente, novos modelos de negócio são criados com o objetivo de atendê-los da melhor forma, ou seja, de acordo com as suas expectativas.

Ainda nesse sentido, para corresponder a esses novos modelos de negócio, profissões e atividades são criadas. Um estudo da Dell Technologies mostra que a maioria das profissões necessárias e disponíveis até 2030 ainda não foram inventadas, o que reafirma como esses novos modelos de negócio estão impactando o mercado.

Preparação para a gestão 4.0

Com tais mudanças e perspectivas otimistas para o futuro, é necessário se preparar para implementar a gestão 4.0 na empresa. De que maneira? É o que você vai conferir agora!

Estreite o relacionamento com o cliente

Você já viu que o uso de dados está massivamente voltado à compreensão do comportamento e à transformação da experiência do cliente, não é mesmo? Pois essa é uma ferramenta imprescindível para se aproximar cada vez mais do seu público-alvo, não apenas com ofertas pontuais, mas também com um relacionamento que possa ser mantido em longo prazo.

Se você ainda tem a mentalidade de que é válido lançar um produto ou serviço no mercado antes de entender se seu público o consumiria, é preciso ficar atento! Com a enorme quantidade de informações nos mais diversos canais digitais, é possível otimizar tudo isso e lançar soluções certeiras para sanar aquilo que as pessoas desejam, provocando seu encantamento e lealdade à marca.

Sinalize a modernização da gestão

A modernização dos métodos de gestão, das ferramentas e dos processos adotados é crucial para entrar de cabeça no modelo 4.0. Por isso, é preciso sinalizar para todos os envolvidos essa transição, afinal, todos os stakeholders devem estar a par das mudanças.

Quando as equipes internas, os fornecedores e, até mesmo, clientes e investidores sabem que alterações esperar, eles encontram menos dificuldades em se adaptar. Sabe quando um negócio implementa uma tecnologia de autoatendimento, por exemplo? É interessante que o público interessado seja educado para utilizá-la sem grandes problemas.

Automatize os processos

Preparar sua empresa para a automatização de processos pode ser algo simples, especialmente se você buscar o apoio de uma parceria que tenha expertise na área. Nesse caso, existem diversos desenvolvedores de softwares para diferentes finalidades, desde plataformas para o agendamento de envio de e-mails até sistemas mais robustos de apoio à gestão.

É preciso habituar as equipes a economizar tempo e esforços com atividades que podem ser reproduzidas por algoritmos. A partir disso, os setores se tornam mais estratégicos e criativos, algo absolutamente desejado dentro de uma gestão 4.0.

Aplicabilidade da gestão 4.0 nas empresas

Conforme já citado, a gestão 4.0 pode ser utilizada em empresas de diferentes segmentos e tamanhos. Contudo, é preciso ter algumas adaptações e atualizações, a fim de aproveitar as vantagens deste método de gestão. Para que você consiga aplicá-la na sua empresa, abordaremos as principais e mais comuns adequações necessárias para o negócio ter gestão 4.0.

Automação de processos

A automação de processos é a principal responsável pelo aumento de produtividade do seu time, redução de custos e melhoria dos resultados. Não é necessário fazer grandes alterações na empresa para contar com processos automatizados. Pequenas mudanças já podem gerar bons resultados. Para isso, converse com seus colaboradores e identifique onde o time está colocando seu esforço. É nesses pontos do processo que a automação tem maior impacto.

No varejo, um exemplo de automação é o envio de e-mail para clientes que não visitam sua loja há algum tempo. Com o registro de visitas e compras, você sabe quando foi a última vez que ele o visitou. Com o auxílio de ferramentas de envio de e-mail, dá para disparar automaticamente uma mensagem contendo descontos para os consumidores que não vão à sua loja num período de 30 dias, digamos.

Integração de setores

Na gestão 4.0, é ultrapassado o modelo de gerenciamento por setor segmentado. Visto que a empresa deve estar focada em gerar melhores experiências para seu consumidor, todas as informações e dados gerados devem conversar entre si.

Para isso, é possível realizar encontros com os líderes de diferentes setores da empresa. Contudo, é fundamental o uso de sistemas que façam a conexão entre essas informações, descentralizando-as. Compartilhando-as com diferentes times, insights importantes serão gerados para a criação e execução de novas estratégias para melhor atender seu consumidor.

Ferramentas de gestão de dados

Como dissemos, há milhões de dados sendo gerados a todo instante. Porém, é preciso transformá-los em informações para que depois se tornem estratégias e ações que, de fato, gerem resultado para a empresa.

Para isso, é de extrema importância a utilização de ferramentas para o gerenciamento dos dados. Por meio de softwares você consegue ter todas as informações em um só lugar, o que facilita seu gerenciamento, acompanhamento e geração de relatórios.

Além disso, essas ferramentas de gerenciamento do relacionamento com consumidor (CRM), ou ERPs, geram informações de fonte confiável e única, assim como oferecem tecnologias que garantem a segurança das informações da sua empresa, evitando, entre outras coisas, o ataques de hackers.

Suporte da FortBrasil nesse processo

A FortBrasil é uma fintech que atua na concessão de crédito, de forma rápida, para que os consumidores tenham seu poder de compra aumentado de forma consciente, além de contar com soluções para que o varejo consiga se conectar com seu cliente de maneira simples.

A tecnologia é uma parte importante de todas facilidades que a empresa oferece, afinal, é ela que torna possível atribuir agilidade, segurança e eficiência a todas as operações, desde um pagamento na loja até emissão da segunda via de um boleto, por exemplo. Então, se é fácil para o cliente, é fácil para seu negócio.

Além disso, a empresa oferta seus serviços com uma série de vantagens que tornam a gestão 4.0 mais simples e muito mais acessível, especialmente para aqueles negócios que querem atender às classes econômicas emergentes. Entre elas estão:

  • soluções de crédito para o varejo e seus clientes finais;
  • crédito pré-aprovado;
  • cartão private label;
  • cartão co-branded Mastercard;
  • gestão facilitada de relacionamento com o cliente;
  • suporte aos usuários.

Algo fundamental para a gestão 4.0 é estar sempre atento às tendências que aparecem e aplicá-las no seu negócio. Para que uma empresa mantenha seu destaque perante os concorrentes, os profissionais e processos da organização devem, constantemente, sofrer alterações e se adaptar a esse novo modelo de gestão.

Agora que você já está por dentro do funcionamento da gestão 4.0, que tal continuar aprendendo a melhorar seu negócio? Assine nossa newsletter e receba todos os nossos conteúdos diretamente no seu e-mail!

Posts relacionados

Deixe um comentário