metas smart metas smart

Metas SMART: o que são e como usar o conceito na sua empresa?

7 minutos para ler

Em sua experiência como líder empresarial, provavelmente já percebeu que planejamento é fundamental para o sucesso de qualquer estratégia ou projeto. Há diversos métodos para definir seus objetivos e guiá-lo rumo às suas conquistas. Entre eles estão as metas SMART. Como seu próprio nome já diz, essa é uma forma inteligente de definir as metas na sua empresa.

Esse é justamente o assunto que trataremos neste conteúdo. Ficou interessado? Continue lendo para saber o que é essa metodologia, como definir suas metas SMART e todos os detalhes sobre cada um dos passos da sua criação!

O que são as metas SMART?

SMART é a sigla para Specific, Measurable, Attainable, Relevant e Time based. Utilizar essa ferramenta é uma forma de garantir que os objetivos de uma equipe ou de toda a empresa sejam compreendidos de maneira simples e direta, sem margem para dúvidas.

Você provavelmente já ouviu de alguém que entre suas perspectivas como gestor está “aumentar as vendas do setor no próximo semestre”. Nesse caso, por ser algo muito abstrato, essa não é considerada uma meta SMART. Afinal, não se sabe em quanto ele deseja aumentar as vendas, nem dentro de que prazo, por exemplo.

Sendo assim, a equipe pode achar que isso é algo inalcançável ou, então, muito simples de realizar. Contudo, pode não ser fácil compreender quais ações devem ser executadas para atingir o que foi proposto.

Como criar metas SMART para a sua empresa?

A criação de metas SMART pode ser comparada a um checklist. Em outras palavras, você define o seu objetivo e verifica se ele é específico, mensurável, atingível, relevante e tem um prazo determinado.

Dessa forma, é possível manter a sua equipe engajada e trabalhando em uma única direção. Como consequência, podemos afirmar que os times se tornam mais produtivos. Para que você conheça os detalhes de como criar metas SMART, descreveremos como garantir que cada um dos termos estejam presentes no seu planejamento. Confira a seguir!

Específico (Specific)

A especificidade das suas metas faz com que a equipe não tenha dúvidas a respeito do sucesso ou não do seu atingimento, nem sobre o que deve ser feito. Voltando ao exemplo que citamos anteriormente, — “aumentar as vendas no próximo semestre” —, tornando-a específica, os funcionários saberão exatamente o que fazer e onde investir seus esforços.

Uma dica para isso é pensar em alguns pontos que devem constar nas suas metas, a fim de que elas sejam claras:

  • o que você deseja alcançar;
  • quem é o responsável por esse objetivo;
  • como será realizado o seu atingimento;
  • por qual motivo ela está sendo criada.

Dessa forma, seguindo o mesmo exemplo, ao determinar esses fatores ficaria assim: aumentar em 10% as vendas por e-commerce até o final do próximo semestre.

Mensurável (Measurable)

O pai da administração, Peter Drucker, já dizia que “o que pode ser medido, pode ser melhorado”. Quando falamos de mensuração de resultados, é importante dizer que eles devem ser acompanhados periodicamente e não é interessante realizar apenas a sua revisão ao final do período estimado.

Afinal, isso auxiliará você na gestão da equipe, mantendo-a motivada com o batimento das metas. Além disso, você poderá estimulá-la a colaborar, pensando e repensando as ações que estão sendo realizadas para conquistar o objetivo compartilhado.

Por exemplo, se deseja aumentar o desempenho do seu e-commerce, você pode acompanhar junto com a equipe, diariamente, quais foram os produtos mais vendidos em um determinado período.

Também é importante entender a forma como os clientes chegaram até a sua loja — por conta de um anúncio em redes sociais, pela ação em parceria com algum digital influencer ou se pesquisou pela sua marca em algum buscador. Assim, é possível entender o perfil de consumo dos seus clientes, para evitar perdas de estoque e adquirir apenas aquilo que realmente interessa o seu público.

Atingível (Attainable)

Traçar uma meta que seja possível de ser atingida é fundamental para manter a equipe feliz, criativa e produtiva. Nesse sentido, é preciso, principalmente, analisar o histórico de dados da operação e acompanhar a evolução dos seus vendedores ao longo do tempo.

Outro fator importante para definir metas que sejam possíveis é entender o momento e as tendências de mercado do segmento em que você atua. Para isso, é necessário buscar conhecimento com sindicatos, associações e até mesmo pesquisas do governo específicas para seu ramo de atuação.

Principalmente no comércio, esses estudos são bastante comuns e podem auxiliar na hora de você definir metas que sejam ousadas e, ao mesmo tempo, atingíveis de acordo com as previsões mercadológicas.

Além disso, peça para que os seus colaboradores compartilhem a visão deles sobre a proposta. Debata, ainda, a respeito de quais ações e estratégias eles julgam ser necessárias para que o time consiga alcançar o que está sendo planejado. Esse modelo de cocriação aumenta o engajamento e o senso de pertencimento de todos.

Relevante (Relevant)

A relevância de uma meta para a empresa é diretamente proporcional à sua priorização da liderança e dos colaboradores. Isso quer dizer, quanto mais substancial for determinado objetivo, mais ele será trabalhado no dia a dia com a equipe e receberá recursos por parte da empresa. Por isso, na hora de criá-la e apresentá-la para o time, especifique como isso impacta, por exemplo, o faturamento e o lucro do negócio.

É bem provável que sua loja tenha uma missão e visão. Sendo assim, metas relevantes são aquelas que estão relacionadas com o seu planejamento estratégico. Se nele consta que o estabelecimento deve ter maior faturamento mensal com a venda de sapatos, as suas metas precisam refletir esse objetivo de ser a empresa com maior receita mensal.

Ainda sobre isso, relevância pode ser comprovada contextualizando a construção dos objetivos. Seguindo o exemplo de aumento de vendas de e-commerce em 10%, você pode mostrar a todos a influência, não só sobre o faturamento, mas em relação às outras métricas.

Temporal (Time based)

Ao definir suas metas, é preciso trabalhar com um período de tempo. Afinal, sua equipe precisa estar preparada para se programar, poder tomar ações previamente pensadas e estabelecer planos de ação, caso passado determinado período, os valores analisados ainda estejam muito distantes do que foi acordado.

Outro fator muito importante que deve ser levado em conta, nesse caso, é a prioridade que você e seu time darão aos objetivos. A partir das análises de dados das vendas, você terá um relatório e poderá verificar o que é mais urgente. Assim, o ideal é compartilhar com a equipe uma ordem a ser seguida, para que todos consigam trabalhar de forma alinhada.

A criação de metas SMART não garante o sucesso dos seus resultados. Esse é um método que auxiliará o seu gerenciamento de processos e pessoas, guiando-os para um mesmo sentido. Porém, não basta criar objetivos e e se atentar a eles apenas no final do prazo de cumprimento estipulado.

É importante realizar o acompanhamento e monitorar o desempenho de cada ação a fim de tomar decisões corretivas o mais rápido possível. Toda vez que você fizer o acompanhamento dos resultados, é interessante compartilhá-los com o time, a fim de que todos se sintam envolvidos e compreendam suas responsabilidades.

Dessa forma, você manterá todos os envolvidos e alocando esforços para um único resultado, como para aumento de vendas ou redução de inadimplência. 

Gostou das metas SMART? Então, continue em nosso blog! Leia agora mesmo o texto com dicas infalíveis para aumentar o fluxo de clientes da sua loja!

Posts relacionados

Deixe um comentário