o que é planejamento estratégico o que é planejamento estratégico

O que é planejamento estratégico e qual sua importância?

9 minutos para ler
Powered by Rock Convert

O planejamento estratégico não é uma ferramenta apenas de gestão, sendo essencial para o sucesso de qualquer projeto. Aumentar as vendas, captar mais clientes e mudar a forma como a marca é vista por eles: para isso, é preciso cumprir etapas, como as de análise de mercado e definição de objetivos, que o ajudarão a ter o necessário para conquistar o sucesso!

Você conhece bem as particularidades da área na qual atua? Sabe qual é o perfil dos seus consumidores? Tem consciência de que um bom líder deve conseguir treinar seus colaboradores para que também fiquem alinhados em busca dos mesmos propósitos? Essas são questões que fazem parte do planejamento estratégico, devendo ser analisadas cuidadosamente, pois, assim, serão capazes de potencializar seus resultados.

Quer ficar preparado para tudo isso e entender de vez o que é planejamento estratégico? Confira, a seguir, as dicas para você aplicar no seu negócio, evitando erros comuns!

O que é planejamento estratégico?

O planejamento estratégico nos negócios é o trabalho analítico e metodológico que a empresa deve fazer, a fim de elaborar as estratégias que ela precisa adotar para alcançar as metas desejadas, pensando a longo prazo. Isso levando em conta os recursos que tem disponíveis — como o humano, o material e o financeiro.

Nesse sentido, as lideranças devem se posicionar e, em seguida, despertar essa visão de projeção do futuro em seus colaboradores. É preciso cuidar para que as tarefas, diretrizes e metas definidas no momento da análise do cenário da empresa não gerem dúvidas. Por isso, conversar com os funcionários e coletar suas percepções são os primeiros passos para que o alinhamento de ideias seja concretizado.

Antes de traçar os objetivos, é interessante fazer levantamentos para avaliar a evolução da empresa em uma linha do tempo e também em relação aos seus concorrentes. Assim, você conseguirá trabalhar com possibilidades que realmente façam sentido para a realidade do seu negócio.

Suponhamos que depois dessas análises, — realizadas com base em indicadores de performance e a partir de acompanhamentos periódicos —, você concluiu que as vendas estão em baixa, mas percebeu que isso se deve ao fato de que seu público tem comprado muito online. Nesse caso, pode ser interessante montar um planejamento estratégico para a criação de uma loja virtual (e-commerce), em vez de abrir uma nova franquia, como fez o seu concorrente, por exemplo.

De maneira simples, para que seja coerente, esse processo deve responder principalmente às três questões que seguem.

  • Onde a empresa está?
  • Para onde a empresa deseja ir com seu negócio?
  • Como fazer para chegar lá?

Quais são as etapas do planejamento estratégico?

O planejamento estratégico conta com quatro etapas principais. Acompanhe o nosso passo a passo e saiba como fazer o seu!

Analise o cenário da Empresa

É nesta primeira etapa que se analisa o contexto no qual a empresa está inserida e de qual cenário ela deseja fazer parte. Para isso, deve ser realizado um diagnóstico completo do mercado e também das questões internas do negócio.

Ao analisar o ambiente externo, o mais relevante é entender como as oportunidades e as ameaças podem impactar o seu desempenho. É importante considerar não só o desenvolvimento da sua área de atuação, mas também os cenários políticos, sociais e econômicos do país como um todo, a fim de ter certa previsibilidade e poder se programar para o que estiver por vir.

Capazes de afetar até mesmo as maiores empresas do país, todos esses aspectos podem ser ainda mais agressivos para as de pequeno e médio porte. Mas se você estiver bem preparado, é possível acompanhar o desenvolvimento de uma crise do setor, por exemplo, criar planos de ação para se manter competitivo e, consequentemente, reduzir os danos a curto, médio e longo prazo.

No caso do contexto interno, deve-se avaliar os pontos a serem alcançados e também capitalizados pela sua empresa. Por isso, faça um mapeamento de tudo o que requer melhorias e das limitações que devem ser superadas, — tanto nos aspectos financeiros quanto em relação aos recursos humanos e técnicos —, por exemplo. Além disso, ressalte, ainda, os pontos fortes do negócio e garanta que eles continuem sendo o seu destaque.

Defina os objetivos do seu negócio

Para estabelecer os objetivos da empresa, é preciso saber aonde você quer chegar e trilhar caminhos focados em atingir essa meta. Seu desejo é alcançar um novo público? Fidelizar seus clientes, melhorando o posicionamento da marca? Aumentar o alcance das vendas? Ofertar um novo produto? Tenha em mente que você não precisa escolher apenas uma dessas questões, mas é interessante que foque em cada uma delas, de acordo com o prazo em que visa concretizá-las.

Por exemplo, dentro de três meses, você pretende ter implementado ações para a fidelização de seus clientes, como o pós-venda. Mas em até 1 ano, você pretende dobrar o seu número de vendas, utilizando estratégias de marketing digital. Esses são objetivos que podem muito bem ser realizados lado a lado, cada um deles dentro do seu tempo hábil.

Mas como fazer essas distinções? Analisando os dados históricos do negócio, referentes à rentabilidade do faturamento, às despesas e também ao seu posicionamento de mercado. A partir dessas informações, pode-se projetar metas condizentes com cada etapa, a fim de atingir o resultado desejado no futuro.

Mas não se esqueça de que é preciso quantificar ou mensurar seus objetivos, para saber se a empresa está no caminho certo. Assim, caso você não esteja alcançando os resultados previstos, fica mais fácil identificar em que ponto estão as inconsistências e os gargalos.

Estabeleça as estratégias

Com o mapeamento do cenário e as definições realizadas, chega a hora de planejar como as metas serão alcançadas, sempre tendo em vista os recursos disponíveis. Nessa hora, é preciso usar todo o conhecimento de mercado para colocar em prática as táticas mais criativas e implementar aquela que melhor se adapta às metas, sem representar um grande risco para a empresa.

A estratégia deve estar intimamente ligada aos objetivos traçados, ou então, o foco pode ser perdido. Se a ideia é produzir para o público X, por exemplo, e suas preferências não estão claras, você pode perder o que investiu. Ao mesmo tempo, tenha em mente que a definição que for feita deve estar aberta a alterações caso surjam imprevistos de origem interna ou externa.

Elabore um programa de ações

Esse é o momento de reunir toda a equipe e delimitar o programa de ações, ou seja, pensar a respeito do que será feito para atingir os objetivos e metas anteriormente definidos pelas lideranças. Aqui devem ser discutidas as estratégias e os prazos — que precisam ser realistas, com base em pesquisas e dados.

O programa de ações deve contemplar a parte de conhecer com quem você lidará, identificar quais são suas preferências e buscar oferecer aquilo que ele de fato queira comprar. Suponhamos que você tem uma loja de calçados com foco em um público Z, e quer incluir uma nova linha de produtos na sua cartela, para conquistar o público Y.

Após realizar as pesquisas sobre as suas preferências, seus hábitos de compra e o mercado para esse grupo, você identificou que ele faz predominantemente suas buscas online por tênis. Depois de descobrir tudo isso, você já sabe que deve trilhar caminhos que o levem até o seu público: a criação de um e-commerce é um deles.

Para que as ações que você precisa desenvolver fiquem mais claras, divida seu planejamento estratégico em pequenas etapas. Assim, cada parte, desde a criação do e-commerce até a venda do produto em si, terão seus prazos definidos. Mas nunca se esqueça do seu objetivo final e garanta que a sua equipe também esteja sempre alinhada.

Quais são as vantagens do planejamento estratégico?

As vantagens do planejamento estratégico não são poucas e vão além dos resultados traçados no próprio planejamento, como é possível ver a seguir!

Otimização das tomadas de decisão

Com o planejamento estratégico, se otimiza a tomada de decisões no empreendimento e elas passam a ser muito mais acertadas. Isso porque, quando todos caminham rumo aos mesmos objetivos, é mais fácil ter clareza nas definições e também nas escolhas a serem feitas pela empresa.

Engajamento coletivo

Outro ponto positivo é o engajamento de todos. Com os colaboradores alinhados, a partir do momento em que entendem e assimilam a importância daquela meta, o trabalho passa a fazer mais sentido para toda a equipe, — estimulando sua criatividade e o sentimento de pertencimento à empresa.

Mas isso só funciona quando essas metas são alcançáveis e lúcidas. Se a empresa traça objetivos considerados irreais, a tendência é que aconteça o fenômeno oposto: os funcionários ficam desengajados. Por isso, eles precisam ser desafiadoras, mas não podem chegar a ser motivo de desestímulo.

Melhor ambiente de trabalho

Levando tudo isso em conta, é possível perceber que até o ambiente de trabalho melhora, pois todos vêem valor em atingir as metas, sentindo que estão colaborando e crescendo junto com a empresa. Além disso, a organização passa a ser mais humana, e os funcionários mais colaborativos.

Agora que você sabe o que é planejamento estratégico e viu que é possível elaborar um condizente com a realidade e os objetivos da sua empresa, já pode começar a pensar no futuro. Para isso, você não pode deixar de lado as pesquisas e acompanhamento de resultados, estabelecendo metas e prazos atingíveis, capazes de levar seu negócio ao sucesso!

Ficou animado com essas possibilidades? Aproveite para conhecer também os 5 softwares de gerenciamento financeiro que podem ajudá-lo em sua gestão!

Posts relacionados

Deixe um comentário