planejamento financeiro familiar planejamento financeiro familiar

Aprenda a fazer seu planejamento financeiro familiar em poucos passos

7 minutos para ler

Controlar todas as nossas finanças pessoais já é um enorme desafio. Quando formamos uma família, essa responsabilidade se torna ainda mais difícil, pois são muito mais despesas e investimentos que precisam ser acompanhados. O grande problema é que nem sempre recebemos, seja na escola ou em outros lugares, a educação financeira necessária para administrar tudo isso, não é mesmo?

Grande parte das famílias brasileiras comprometeram suas rendas e, muitas delas, estão deixando as contas ficarem em atraso. Para que você não entre nessa situação e se reorganize para ter uma boa saúde financeira, preparamos este post especial. Continue a leitura e aprenda a montar um planejamento financeiro familiar!

O que é planejamento financeiro familiar?

O planejamento financeiro é uma ferramenta utilizada para facilitar a gestão de todo o seu dinheiro, desde quando você o recebe até o momento em que você faz uma movimentação com alguma finalidade, como pagar uma conta ou comprar algo que você deseja. Com esse controle, você ganha muito mais clareza de como seus recursos estão sendo utilizados no dia a dia.

Para as famílias, não basta colocar na ponta do lápis apenas os ganhos e gastos coletivos: cada vez que, individualmente, algum membro tenha usado o dinheiro, essa ação deve ser registrada. Afinal, vocês vivem juntos e precisam se organizar financeiramente para a realização dos sonhos, certo?

Qual a importância dessa organização?

O endividamento, na maioria das vezes, surge simplesmente pela falta de controle das finanças. É muito comum que pessoas, famílias e empresas acabem gastando muito mais do que poderiam e, aos poucos, esse problema vai se tornando uma bola de neve: as contas ficam em atraso e há sempre a frustração de nunca ter dinheiro sobrando.

Manter o planejamento financeiro familiar é importante para que vocês poupem dinheiro e alcancem objetivos, como comprar uma casa própria, um carro para passeios ou pagar uma faculdade para os filhos. Isso também é necessário para saberem o que fazer quando surgem aquelas situações imprevisíveis, como o desemprego ou um problema de saúde, e poderem sair das dívidas com tranquilidade.

Como criar seu planejamento financeiro familiar?

Começar a ter um maior controle do dinheiro não é complicado: basta que vocês, todos juntos, tomem a iniciativa de fazerem o planejamento. Por isso, ajudaremos você e a sua família com um passo a passo para começarem o quanto antes a organizarem a vida financeira e serem ainda mais felizes!

Descubra quais são os gastos

Você tem ideia do quanto a sua família consome por dia? Já parou para pensar em quais são as suas contas mensais? Muitas vezes, entramos no “modo automático”, pagamos as faturas e sequer nos damos conta de quanto dinheiro está indo embora nessa rotina cheia de boletos. Por isso, comece a listar as compras e cada custo fixo, como as contas de água e luz, para descobrir quais são os gastos de vocês.

Calcule as receitas da família

Para quem está trabalhando em uma empresa, é mais fácil saber qual é o salário mensal. Mas e quando alguém da família está trabalhando por conta própria ou ganhando uma renda extra na internet? É preciso que toda a entrada de dinheiro, ou seja, as receitas, sejam registradas para vocês terem uma noção de quanto há disponível. Aqui também entram os rendimentos de poupança ou outros investimentos, caso já tenham.

Elabore uma planilha

Um papel, um caderno e um lápis: com recursos bem simples, você já consegue elaborar uma planilha para anotar todas as entradas e saídas de dinheiro. Caso prefira usar o computador, é possível encontrar modelos prontos na internet ou fazer a sua em um editor de planilhas.

Pegue as informações que você coletou sobre gastos e receitas, e monte um quadro com as seguintes divisões:

  • rendimentos — tudo aquilo que faz com que entrem novos recursos na sua casa. Salário, poupança e rendas extras, por exemplo, entram nessa parte;
  • habitação — coloque as suas contas de água, luz, telefone, aluguel, compras no supermercado e outras despesas que envolvam o seu lar;
  • saúde — nesse espaço devem entrar o plano de saúde, medicamentos ou qualquer outro gasto relacionado à saúde e ao bem-estar;
  • automóvel — a sua família tem um carro ou moto? Não deixe de anotar o quanto estão gastando de combustível, manutenção e seguro;
  • despesas pessoais — nessa parte, você deve separar o quanto cada membro da sua casa está gastando com telefone celular, cabeleireiro ou outras atividades que realizam individualmente;
  • lazer — registre todas as saídas para clubes, restaurantes, shoppings e outros momentos de diversão;
  • dependentes — quantos filhos vocês têm? Não esqueça de registrar os gastos com a escola, transporte e materiais;
  • investimentos — anote o quanto você está separando, mensalmente, para fazer a sua reserva de dinheiro para a realização de sonhos e emergências.

Defina os objetivos financeiros

Uma etapa muito importante é definir o que vocês desejam ter ou colocar em prática a curto, a médio e a longo prazo. Pensem em todos os sonhos que querem realizar, sejam eles em conjunto ou separadamente, e pesquisem para saber o quanto terão que economizar e quanto tempo vão levar para chegar aonde querem.

Divida as responsabilidades

Nessa missão de controlar as finanças, todos precisam assumir responsabilidades! A primeira parte é definir se a planilha de planejamento financeiro será preenchida apenas por uma pessoa ou se será uma tarefa de todos. Depois, escolha quem será o responsável por pagar as contas, quem irá ao supermercado e fará uma lista mais econômica, dentre outros detalhes.

Corte gastos

Não importa se a sua família não tem dívidas ou se está no vermelho há muito tempo: o corte de gastos é fundamental para conseguir atingir seus objetivos. Isso não quer dizer que vocês não devem ter um momento de lazer ou que nunca mais poderão comer um sanduíche especial no final de semana. O que é necessário nessa etapa é avaliar quais são os gastos que poderiam ser evitados por todos.

Negocie dívidas

Vocês estão com uma conta alta na loja ou deixaram acumular muitas faturas de cartão de crédito? Esse é o momento ideal para pensarem em uma negociação de dívidas. Muitas empresas, bancos e financiadoras abrem um espaço de diálogo com o consumidor para que possam pensar em boas alternativas que caibam no seu bolso e limpem o seu nome.

Comece a investir

Assim que começar a sobrar algum dinheirinho, invista! Fazer o dinheiro trabalhar por você é uma excelente forma de começar a ter uma vida financeira mais tranquila. Procure o seu banco para saber quais são as melhores opções de acordo com a renda mensal da família e com o valor que vocês conseguem depositar todos os meses.

O planejamento financeiro familiar é um dos melhores caminhos para que você e aqueles que tanto ama possam viver de forma mais tranquila. Afinal, todos têm sonhos a serem realizados que dependem de dinheiro, e nada melhor do que contar com a colaboração uns dos outros para atingirem esses objetivos!

Agora que você já aprendeu a se planejar, veja quais são as formas mais inteligentes de utilizar o cartão de crédito no seu dia a dia!

Posts relacionados

Deixe um comentário