redução de custos redução de custos

Redução de custos da empresa: como realizá-la de forma estratégica?

6 minutos para ler

As empresas brasileiras estão passando por uma série de desafios nos últimos anos: instabilidades econômicas, quedas de competitividade frente ao cenário internacional e a necessidade de se tornarem cada vez mais digitais são apenas alguns deles. É preciso encarar tudo isso e, ainda, continuar crescendo e se destacando frente aos concorrentes de mercado.

Para minimizar os impactos de tantas mudanças em um curto espaço de tempo, muitas vezes os gestores precisam tomar uma iniciativa um pouco mais complexa: a redução de custos. Neste artigo, separamos algumas dicas valiosas tanto para quem já identificou essa necessidade quanto para aqueles que estão avaliando se a empresa precisará passar por algumas adaptações no orçamento. Ficou interessado em saber mais sobre o tema? Continue a leitura!

Qual o momento certo de fazer uma redução de custos?

É comum que a ideia de avaliar todos os gastos e investimentos para tentar fazer uma economia surja apenas quando o negócio está passando por alguma dificuldade financeira. Nesse momento, medidas mais profundas são tomadas: funcionários são demitidos, fornecedores são trocados de forma emergencial e, nem sempre, os resultados aparecem da maneira que foi esperada.

O ideal é que nenhuma empresa espere chegar a esse ponto para fazer a redução de custos. O melhor momento para avaliar as finanças de qualquer organização é justamente quando a situação vai muito bem. Assim, você tem mais clareza de como estão todos os seus processos, consegue identificar pontos de melhorias em contrato sem desesperos e as negociações ficam mais fáceis para todas as partes.

O que é uma gestão de custos estratégica?

Planejamento e foco são primordiais para fazer economias que, de fato, ajudem a aumentar a competitividade e a elevar os lucros. Para isso, a sua empresa precisa de uma gestão de custos estratégica, ou seja, que você estruture uma série de ações contínuas que ajudem a agregar valor para todos os processos e setores.

Não adianta o seu negócio ter bons clientes, fazer grandes vendas e, no final, ter altos custos de produção e entrega. Há formas de revisar todos os seus gastos, fazer a gestão financeira e ter uma lucratividade ainda maior sem precisar de atitudes muito radicais, como a demissão em massa. Basta acompanhar de perto os dados da sua organização para saber o momento certo de fazer a redução de custos.

8 recomendações para a sua empresa

Para conseguir estabelecer uma gestão de custos estratégica, é recomendável que você e a sua empresa deem alguns importantes passos. Com as recomendações que separamos neste tópico, é possível se reorganizar e atingir maior eficácia ao implementá-la no dia a dia do seu negócio. Confira!

1. Entenda quais são os custos do seu negócio

A primeira ação a ser tomada é identificar quais custos a sua empresa tem para realizar qualquer operação. É possível dividi-los em quatro grupos:

  • custos diretos, que são aqueles totalmente ligados à operação e produção, como insumos e mão de obra;
  • custos indiretos, como água, luz e os demais funcionários que compõe a sua empresa, mas que não estão diretamente produzindo ou prestando um serviço;
  • custos fixos, como o aluguel, que são os valores que você terá que pagar todos os meses, independentemente se está produzindo ou não;
  • e os custos variáveis, como as emergências que surgem para suprir demandas que antes não estavam previstas.

2. Faça um planejamento

Depois de mapear tudo aquilo que a sua empresa precisa arcar para continuar em funcionamento, é hora de se planejar. Apenas com essa organização, em que se determinam tetos financeiros e analisam-se os cortes que podem ser realizados, é que você poderá prever quando a sua empresa está prestes a passar por uma complicação financeira e agir com mais rapidez para evitar problemas. 

3. Revise os seus contratos

Caso você tenha um fornecedor com quem faz mais compras e que seja de sua confiança, é o momento de pedir uma revisão de contratos. Por manterem um bom relacionamento, é mais fácil solicitar descontos ou melhores formas de pagamento. Algumas vezes, vale a pena também fazer uma pesquisa de mercado para entender se aquele ainda é o ideal para a sua empresa ou se é possível encontrar fornecedores com um melhor custo-benefício.

4. Conte com apoio da tecnologia

Uma excelente forma de reduzir custos é investir na automatização de processos. Os sistemas de gestão, como o CRM, colaboram para a diminuição de erros — comuns em qualquer atividade humana —, fornecem relatórios mais completos para agilizar a tomada de decisão e, ainda, permitem que você e a sua equipe tenham mais tempo para focar nos seus clientes e na entrega dos produtos e serviços.

5. Identifique ineficiências

O excesso de burocracias ou problemas relacionados à baixa produtividade podem afetar diretamente a saúde financeira do seu negócio. É preciso identificar quais são os processos atuais que não permitem a sua empresa ser mais eficiente e elaborar, junto o time, um plano de ação para reduzir esses gargalos.

6. Fique atento ao seu regime tributário

Uma das partes que mais pesam no orçamento das empresas brasileiras são os impostos. Caso o seu negócio não esteja inserido no regime tributário correto, é possível que você esteja gastando muito além do que seria necessário. Conte com o apoio de uma consultoria contábil para ajudá-lo nessa etapa.

7. Terceirize algumas atividades

Manutenção, limpeza e contabilidade são setores importantes para qualquer negócio, mas não fazem parte do seu core business. Por isso, elas podem ser terceirizadas sem grandes prejuízos — inclusive, contratar uma empresa especialista nesses serviços pode ter um custo-benefício superior.

8. Capacite os seus funcionários

Contar com colaboradores que, de fato, entendem as suas funções e que estão prontos para se desenvolverem cada vez mais pode ser mais barato que passar por longos processos de recrutamento e seleção. Invista em quem já conhece bem o seu negócio e que está disposto a crescer junto com a sua empresa.

Passar pela redução de custos em uma empresa é uma tarefa complexa, mas muito necessária para manter a saúde financeira e a competitividade no mercado. Seguindo dicas simples, você poderá reestruturar o seu orçamento e se planejar para não precisar de passar por grandes cortes.

Para continuar recebendo conteúdos relevantes e aprimorar a sua gestão, assine a nossa newsletter! Você terá acesso aos melhores artigos, diretamente na sua caixa de e-mails!

Posts relacionados

Deixe um comentário