Valuation Valuation

Valuation: você sabe calcular o valor da sua empresa?

6 minutos para ler

Pergunte para uma pessoa se ela sabe quanto seu carro ou imóvel vale e, provavelmente, a resposta será algo na linha de que é claro que ela sabe — ou, pelo menos, quanto ela acredita que aquele bem vale. Por outro lado, as reações podem ser bem diferentes caso você pergunte a um empresário qual o valor total do seu negócio. Para chegar a esse número existe o valuation, a matéria das finanças que se dedica a elaborar cálculos para a valoração de empresas.

Neste artigo, a FortBrasil traz para você um pouco da importância de fazer o processo de valuation da sua empresa e como esse conhecimento pode, inclusive, ajudá-lo nos seus investimentos. Apresentamos, também, alguns dos principais tipos de valuation e o que esses cálculos levam em consideração. Fique com a gente.

Importância do valuation para as empresas

O primeiríssimo fator que devemos levar em conta para entender essa importância é a possibilidade de negociação de uma cota do seu negócio com um investidor. Se você recebesse hoje uma proposta de x milhares de reais por 25% da sua empresa, por exemplo, é um valuation bem-feito que permitiria a você dizer se está lidando com uma oferta irrecusável ou absurda. 

A mesma lógica se aplica à situação inversa. Se você estiver considerando adquirir parte da sociedade de algum negócio, o valuation permite mensurar, aproximadamente, quanto valor intrínseco existe naquela empresa.

Isso se estende até mesmo para investimentos em renda variável. Com os dados públicos de uma empresa de capital aberto você pode avaliar se o preço atual da ação daquela companhia está sub ou sobrevalorizado.

Noutro sentido, fazer um bom valuation é uma questão até mesmo de profissionalização de gestão. Se você já realiza seu planejamento estratégico e utiliza boas ferramentas para isso, investir em uma avaliação de valor do seu negócio é mais um passo nesse mesmo caminho. O valuation permite identificar gargalos e entender melhor onde sua empresa está hoje. 

Tipos de valuation e o que é considerado no cálculo

Antes de passarmos aos tipos de valuation e no que se baseiam esses cálculos, é importante entender que o valor de uma organização invariavelmente é afetado por fatores externos, forças competitivas e projeções futuras. Ainda, nenhum dos métodos é livre de críticas e empresas em mercados e estágios de desenvolvimento diferentes podem demandar cálculos distintos.

Por fim, a FortBrasil recomenda que o empresário ou gestor estude e conheça os fundamentos do valuation, mas reforça que para decisões estratégicas como aquisições, vendas ou fusões, o mais indicado é contar com o apoio de profissionais.

Fluxo de caixa descontado

Esse é provavelmente o método mais popular para calcular o valuation. A ideia aqui é projetar o fluxo de caixa da empresa para um período de, no máximo, 10 anos. Quanto maior o período projetado, menos preciso é o valor final. 

A essa projeção é aplicada uma taxa de desconto que leva em conta a saúde financeira do negócio, fatores externos e a tendência natural de desvalorização do dinheiro. Ou seja, uma avaliação de risco, que visa trazer para a realidade os valores da projeção. 

Para efeitos de exemplo, vamos considerar que uma taxa de desconto 10% e que a projeção seja feita para os três anos seguintes. O fluxo de caixa projetado para esses três anos é de:

  • ano 1: R$ 100 mil;
  • ano 2: R$ 115 mil;
  • ano 3: R$ 130 mil.

Sendo a taxa 10%, o divisor será 1,1 e para cada ano a mais você elevará 1,1 àquela potência — o fluxo projetado será dividido por esse número. É menos complicado do que parece, vamos seguir com nosso exemplo:

  • ano 1: 100.000,00/(1,1) = 90.909,09;
  • ano 2: 115.000,00/(1,1^2) = 95.041,32;
  • ano 3: 130.000,00/(1,1^3) = 97.670,92.

Repare que no segundo ano 1,1 foi elevado ao quadrado e no terceiro ao cubo; para mais anos, basta seguir essa lógica. Considerando o fluxo de caixa descontado projetado para os três anos seguintes e os valores simulados no exemplo o valuation é a soma desses três resultados:

  • ano 1 + ano 2 + ano 3 = 283.621,33 

Vale reforçar que a escolha da taxa de juros de 10% foi arbitrária e que o exemplo, no todo, é uma simplificação. 

Múltiplo de mercado

Essa técnica usa o valor de mercado de uma empresa de segmento parecido e, a partir do valor dessa concorrente, você chega ao tal múltiplo de mercado. Vamos por partes e com um exemplo. 

Imagine que você é o dono de uma rede de lojas de varejo popular de roupas. Uma das líderes de mercado nesse segmento tem hoje um valor de mercado de 20 bilhões de reais (a soma de todas as ações dessa empresa) e teve uma receita líquida no último ano de 2 bilhões de reais.

Dividindo o valor da sua concorrente pela receita líquida você chega ao múltiplo de mercado: 10 vezes. Ou seja, o mercado parece acreditar que empresas nesse segmento valem 10 vezes sua receita líquida anual. 

Essa é uma simplificação, mas revela alguns dos problemas desse método. Primeiramente, você corre o risco de comparar sua empresa com uma mais robusta e de marca mais forte, por exemplo. Quanto maior for essa diferença, menos exatos são os resultados finais. Também, por mais que duas companhia estejam no mesmo ramo, é bem provável que elas tenham diferenças importantes em modelo de gestão e outras peculiaridades.

Valor patrimonial 

Se o fluxo de caixa descontado olha para um futuro projetável daquele negócio, o cálculo do valor patrimonial, por outro lado, abre mão de fazer projeções e coloca o foco no momento presente. Basicamente, a ideia é calcular o patrimônio líquido da empresa, na fórmula:

  • Patrimônio líquido = ativos – passivos  

Nos ativos você soma bens físicos, como imóveis, veículos, maquinário e estoque, e, também, valores investidos e recebíveis em geral. Nos passivos estão financiamentos, dívidas, aluguéis, salários e outros gastos previsíveis. Essa equação simples revela o patrimônio líquido da empresa. Esse cálculo também pode ser usado para formar uma opinião sobre o preço das ações de uma organização ou acompanhar a evolução patrimonial de uma família, por exemplo.

Existem, ainda, outros tipos de valuation, como pré e pós um aporte financeiro ou a de liquidação, que é feita para empresas em falência — por isso o nome. A dica da FortBrasil, reforçamos, é que você entenda a importância da valuation para sua gestão financeira empresarial, mas conte com o auxílio de profissionais da contabilidade e da matemática financeira para chegar a números confiáveis.

Gostou de aprender mais sobre valuation e algumas formas de chegar a esse número tão importante? Então, assine nossa newsletter e fique por dentro de tudo que acontece aqui no Blog da FortBrasil. 

Posts relacionados

Deixe um comentário